Como a tecnologia pode melhorar e ajudar na educação

Os tempos mudaram, e muito! Atualmente, tecnologia e educação andam de mãos dadas. A relação ensino aprendizado mudou e tablets, celulares, computadores e quadros eletrônicos quase substituíram por completo os livros de papel e as muito comuns apostilas do passado. 

Hoje, queremos falar sobre como a tecnologia tem melhorado a educação de pessoas de todas as idades.

Simuladores de estratégias

Você já ouviu falar em simuladores de estratégias? Estes podem ser de diferentes tipos, de estratégias gerenciais, empresariais, de estratégias de apostas, como o Roulettegeeks, e, claro, de estratégias de ensino de diferentes disciplinas.

Muitas escolas utilizam simuladores de estratégias para ensinar química, física e outras matérias. Já que, além de facilitarem o aprendizado, estes tornam a aula mais agradável, interativa, dinâmica e divertida. 

Pode-se, por exemplo, utilizar algum tipo de jogo virtual de perguntas e respostas sobre elementos químicos, a tabela periódica ou fórmulas de física. Bem mais divertido, não acha?

Tecnologias de informação e comunicações (TIC’s)

As TIC’s, como são chamadas, são um agregado de recursos tecnológicos, como computadores, tablets, webcams e comunidades virtuais, que visam facilitar e dinamizar o processo de ensino. 

Muitas dos cursos EADs utilizam apenas esses recursos. Em alguns deles, inclusive, só é possível estudar através das TIC’s, já que não existem pólos de estudos presenciais. Dentre os muitos recursos que fazem parte desse conjunto de tecnologias estão também os livros virtuais, questionários e tutores online. 

Tudo para que o aluno possa ter sua vida facilitada, já que é possível estudar em qualquer horário e local. É possível até mesmo fazer uma faculdade do outro lado do mundo, apenas utilizando um computador e a internet dentro de sua casa ou trabalho.

Quadro eletrônico ou lousa digital

O giz foi substituído pelos pincéis marcadores de quadro branco que, por sua vez, estão sendo substituídos pelos denominados quadros eletrônicos, que nada mais são do que “smartboards”, ou seja, lousas inteligentes que se assemelham a tablets gigantes. 

Esse recurso permite ao professor lecionar com conexão a internet, espelhando no quadro qualquer coisa que esteja na rede, o que inclui o seu livro. Também permite que os alunos interajam no mesmo ambiente virtual, respondendo questões e fazendo perguntas.

Os quadros eletrônicos estão presentes na maioria das escolas particulares. Alguns deles são em 360°, o que permite que de qualquer lugar da sala de aula o aluno possa ter uma perfeita visão do que está sendo mostrado nele. A era das desculpas para não prestar atenção parece ter chegado ao fim.

Livros eletrônicos 

Claro, eles não poderiam ficar de fora. Os livros eletrônicos são uma ferramenta fundamental para estudantes de todos os níveis. Atualmente, por intermédio deles, é possível pesquisar sobre o mesmo assunto, em diferentes fontes, e de maneira quase instantânea. 

Os livros virtuais podem ser abertos até mesmo nos celulares, algo que não sai das mãos da grande maioria das pessoas. Comparados aos livros de papel, no Brasil, não há ainda uma grande diferença de preços entre eles, mas em muitos países os livros digitais são bem mais baratos – e ecológicos – que os de papel. 

Como vimos, a onda tecnológica dos tempos atuais não deixou de fora a educação e sabemos que ela só tende a avançar cada vez mais, algo que só pode nos beneficiar. 

Top